quinta-feira, 22 de abril de 2010

carência tp-êmica

coisa de mulher. eu já contei que sempre dou um show embaixo do chuveiro? amo cantar embaixo da água quente. e nem preciso dizer que a acústica do banheiro me ajuda um tanto, né?
pois é. aí me veio a idéia de fazer aulas de canto. perguntei a um amigo que é vocalista de uma banda sobre algum professor aqui em OP. ele me indicou um, estudante de música. entrei em contato e passamos janeiro quase todo batendo papo no msn. fofo, ele. combinamos de começar as aulas assim que o período da faculdade começasse. doce ilusão! enchi minha agenda e não sobrou espaço para o mico. melhor assim, talvez.
mas aí, por coincidência, minha república fez um social (festinha em que só as duas repúblicas - uma feminina e outra masculina - participam, pra fazer amizade entre as duas e, quem sabe, rolar algo mais) com a república dele semana passada. primeira vez que eu saio à noite nesse período. foi ótimo! os meninos são super bacanas. eu passei a noite toda conversando com ele. é bom lembrar que eu tenho uma queda, ou melhor, eu despenco totalmente por músicos. aí conversa vai, conversa vem, o tempo passou e chegou a hora em que a banda dele ia tocar no CAEM (a boite da UFOP). ele chamou, insistiu e eu acabei indo. rolaram alguns olhares durante o show, mas eu fui embora antes de terminar e ele, fofíssimo, veio até a pontinha do palco pra me dar um abraço de despedida.
até aí tudo bem. ainda faltavam algumas pílulas na cartela e eu tava normal, na medida do possível.
só que hoje, uma semana depois, estou prestes a menstruar e na parte da minha tpm em que a carência reina em mim. daí conversamos no msn. e ele, todo fofo, perguntou o que eu ia fazer hoje. eu:
- acabei de lavar umas roupas e tô esperando a máquina centrifugar o resto pra eu pendurar no varal. e vou estudar mais tarde.
- não quer fazer alguma coisa hoje?
- hoje?
- sim, porque não?
- ah, amanhã cedo tenho que trabalhar e você também, né?
- e qual é o problema? trabalhamos do mesmo jeito.
- ah, não. deixa pra outro dia.
- ta bem, então.
conversa vai, conversa vem e ele vem de novo:
- você quer fazer nada hoje mesmo, Carol?
- ah, melhor não. outro dia a gente marca.
- você já jantou?
- não, ainda não.
- vamos comer uma pizza então. programinha light, não tem problema pra ninguém.
- ah, deixa pra outro dia mesmo. a gente cobina depois. tô cansada hoje.
aí ele ficou meio esquisitinho depois começou a dizer que adorou o social, que adorou eu ter ido no show dele, mas que queria que eu tivesse ficado mais. que queria ter curtido comigo lá, ao invés de ter tocado. pediu desculpas por não me dar tanta atenção. enfim, foi fofo. mandou piscadinhas e flores.
e vocês acreditam que eu fiquei dando gritinhos e pulinhos aqui com a Nina, pensando em como ia responder?!
não queria dar um fora nele. mas nem sei porquê.
tô apaixonada pelo meu namorado, que inclusive vem passar o fim-de-semana aqui comigo amanhã e nem acho o cara bonito. atraente, sim. mas só porque é músico.
mas tenho que confessar que achei ótimo o convite. mas não aceitei, tomei juízo. juro.
coisa de mulher carente na tpm... só pode.
e vocês, meninas? já passaram por isso? ou só eu que sou bobinha dessse jeito?

13 comentários:

Michele disse...

Já passei por isso sim, Carol! Receber elogios, olhares encantadores, coisas do tipo e, claro, a gente se derrete - ainda mais se estiver carente! Mas aí vale pesar quem ou o que realmente vale a pena! E não arriscar... ;D Afinal de contas, carência passa! Inclusive no colo do namorado! hehehe


Beijos e bom fim de semana!

Insolente disse...

nossa, Carol, PASSA PRA CÁ! hahahhahaa
aaaah, nao sabia que vc era de OP! Devo ir aí pro EMED, olha que legal =] vai bombaaar, nao vai nao vai???
OP...meu sonho de consumo!
ah se na minha cidade nao tivesse universidade............................
bjoos!

Insolente disse...

tudo bem que eu nao atentei pro imenso "ouro preto" aki do lado...mas ficha de geminiano é foda, sabe como que é...uma distraçããão!

Késia Maximiano disse...

Oi Carol!!! Poxa, mil desculpas pela demonra pra responder, é q dei uma sumida por causa dos afazeres da faculdade.. Enfim.. Coisas dessa vida corrida! rsrs

Ah, essas coisas de olhares e cortejos mexem com o ego da gente, ainda mais em fase de carência.. é normal! Só toma cuidado pra não acabar confundindo as coisas, afinal, carência passa né?. rs

Beijão!

Paulinha disse...

Ahh, é complicado né, Carol?! Isso acontece sim, principlamente pra vc q tá longe do namorado, mas seja forte, vc consegue =p

Ahh, vc faz UFOP?? Eu acho q vou prestar vesti ai no meio do ano :)

Paulinha disse...

Nem vou mais, tava olhando o edital, nao tem psico no meio do ano, nem ai, nem na unesp, nem na ufrgs, vou ter q prestar só a daqui da cidade mesmo, uftm =/

Então vc faz hist?? é da turma dos mais loucos da facu então.. haushuehaushueahsh
Adoro o pessoal de hist daqui :)

Luna Sanchez disse...

Normal, Carol. Relaxa!

A gente flerta o tempo todo, seja com as coisas, com as situações, com as pessoas...faz parte do convívio, há de se manter uma certa magia. E isso não é traição, não. Isso faz bem para o ego, nos deixa mais leves.

Beijo, querida. Tenha uma ótima semana. ;)

ℓυηα

Gabriela F. disse...

Não, você não é boba coisa nehuma, isso é normal! Tbm já passei por isso :)
beijo

Rebeca Amaral disse...

que nada, menina. eu também fico muito carente, de repente me apego a todo mundo. dia desses fiquei falling love com um carinha, mas que nada, eu que via coisa demais...
isso é muito chato, às vezes.
mas acho que é altamente normal. coisitas de mulher!
beijão, flor!

Alexandre Fernandes disse...

Deve ser difícil resistir mesmo. Mas carência surge para todo mundo. É uma coisa complicada. Você fica tentado, meio que seduzido a aceitar certos momentos. Vai da pessoa mesmo segurar ou ir em frente. Rolar é que é o problema, nesse caso. Evitar foi essencial.

=)

Beijos Carol.

Luna Sanchez disse...

Saudades, flor...

Beijos, bom fds pra ti!

^^

ℓυηα

Marina disse...

Bom que eu participo das suas historinhas!! Amo participar da sua vida, mesmo que seja como uma figurante e vc como atriz principal.. kkk.. vc é uma moranguinho especial..
love uu Kerooool´s
:)

Lucas Lima disse...

realmente tem horas que é dificil resistir, rs, gostei do texto, nos faz sentir no lugar, rs
bons dias