quarta-feira, 20 de julho de 2011

Para a minha melhor amiga

Eu poderia dizer no dia das mães que ela é a melhor mãe do mundo. Poderia escrever uma declaração de amor no dia do seu aniversário, agradecendo-a por completar mais um ano de vida, já que a sua vida é um presente para a minha. Mas eu acho que já estourei minha cota de clichês, não é mesmo? É que eu sou um clichê mesmo. Está escrito na minha testa! 

 Não sei se ela é a melhor mãe do mundo. Não tive parâmetros de comparação. Mas ela é do jeito dela. Cuida do jeito dela, dá carinho e atenção da forma que ela encontra para o fazer. E faz! Faz tudo o que pode e o que acha que não poderia fazer, para me ver feliz. E nessa de querer fazer o melhor, vez ou outra acaba errando. E quem não erra? Quando ela erra, eu estou pronta para entendê-la, mesmo que tenha me machucado. Porque nós somos AMIGAS. 

E é por isso que uma dá colo à outra. Uma dá coragem à outra. Uma ri da cara da outra. Uma ensina à outra. Ela vive dizendo que eu sou sua estrela-guia. Às vezes até fala que eu sou seu bicho do pé. Se esquece que eu encontro nela meu apoio, minha luz, minha cruz, meu tudo. Estamos vivendo uma história de amor e carinho há 24 anos. E a cada dia aprendemos juntas um pouco mais sobre nós e sobre esse nosso amor tão louco. 

Então hoje eu digo a você, mãe: feliz dia do amigo! Minha melhor amiga!

5 comentários:

Nathy disse...

Que texto mais lindo! Dificil encontrar filhas e mães tão amigas assim...mas tbm tenho minha mãe como uma grande amiga! rs

Lindo mesmo!

Beijos!

mohsiqueira disse...

Lindo Carol!!!!!!!! aposto q sua mãe chorou quando leu rsrsrsrsr
vcs duas são incriveis!!!!!!

Luna Sanchez disse...

Difícil ler sem borrar o rímel, Carolzinha...Coisa mais linda!

Parabéns pela mãe que tem.

Um beijo.

Alexandre Fernandes disse...

É difícil não concluir que a mãe é a nossa melhor amiga. Sempre é. Entendo perfeitamente tuas palavras. Elas traduzem bem o que a mãe pode significar para nós. Muito mais que mãe, mas amiga.

Bonitas palavras.

Beijos!

Michele disse...

Ai Carolzinha, tomara que eu consiga ser uma super mãe como a sua (e como a minha) para a Maria Clara e que ela veja em mim essa super amiga! Muito lindo o texto!

Beijo grande!