quinta-feira, 28 de abril de 2011

lá dentro

... mas lá no fundo existe uma vontadezinha roxa me chamando. me cutucando o corpo, sem parar. aquela coisinha que me faz deixar o olhar triste. me faz olhar pra trás e sentir saudade de coisas que se foram, sem ao menos terem sido qualquer jeito. mas é que foram assim, desse jeito que vão me fazer suspirar  pra sempre, aqueles dias. aquelas horas. aquelas madrugadas. aqueles olhos. as nossas bocas. os meus cabelos.

nostalgia. passo a língua pelos lábios pra tentar sentir um restinho do gosto de alguma felicidade que um dia foi projetada. pra tentar adivinhar como seriam os planos que eu não fiz porque me contive. 

impossível não pensar. difícil não enlouquecer. 


6 comentários:

Dai disse...

Coisas inacabadas é um problema, um laço. Difícil lidar, não querer saciar a curiosidade ou angústia.

o_0

=*

Amanda Raviny disse...

verdade, coisa inacabadas é um problema.. principalmente quando você se acostumar a deixa-las inacabadas.
beijos.
E me segue, (:

Fernand's disse...

joga pro universo o que foi e não repita. faça novos caminhos, tenha novas escolhas.



bjsmeus

Insolente disse...

ai, as coisas que não são sem deixar de ser. Amassam o coração da gente, mas depois ficam mais açucaradas ou mais passadas. O tempo é um soberano piedoso.

Alexandre Fernandes disse...

É sempre tão difícil nestes momentos. Tudo aflora com bastante força. E os momentos parecem tocar-te naquele momento...

Beijo!

Jaya Magalhães disse...

Todos temos esses momentos, não temos? Essas reticências. Esses "e se". E quando pega para martelar resulta em desvarios assim, tão bem escritos e pontuados quanto os teus.

Enlouqueça. É quando a gente faz algum sentido.

Um beijo, dona Cá.